A Conexão Respiração, Corpo e Emoções



A respiração é um dos mais importantes mecanismos do nosso corpo. É por meio deste processo involuntário que obtemos energia para as funções vitais e as trocas celulares. Mas é justamente por se tratar de um processo espontâneo que muitas pessoas acabam comprometendo a qualidade da respiração sem nem perceber.


É muito fácil deixar o organismo entrar no piloto automático e se encarregar do processo - se estivéssemos sempre com nossa saúde física e emocional equilibrada isso não seria um problema, pois nosso organismo saberia exatamente o que fazer; mas como estamos convivendo com diversas disfunções, a respiração acaba refletindo isso também.


O papel da respiração para o funcionamento do corpo


Respirar adequadamente garante que o seu corpo receba um aporte satisfatório de oxigênio. Este gás será utilizado para manter todas as funções necessárias para a nossa sobrevivência, desde a circulação sanguínea até o funcionamento do seu cérebro. Por isso, respirar de modo correto é um pré-requisito para manter a saúde do organismo de forma geral.



Emocional e respiração andam de mãos dadas


Se uma respiração adequada é imprescindível para suprir seu organismo com combustível para as reações orgânicas que te mantêm vivo; o contrário também é verdadeiro. Não respirar de maneira ideal, nos leva a uma situação de estresse e sobrecarga; tendo um forte impacto sobre a qualidade da nossa saúde em longo prazo.


O ato de respirar está fortemente conectado com o emocional: é como se ela fosse uma ponte que conecta o corpo à mente e vice-versa. Quando você sente raiva, por exemplo, sua respiração tende a ficar mais rápida e superficial; aumentando a concentração de gás carbônico nos pulmões e tornando o espaço para o oxigênio insuficiente. O resultado é a sensação ruim da falta de ar, que acaba dando start na liberação de hormônios do stress, como o cortisol.


Esse elo entre emoções e respiração é tão forte que, no Yoga, um dos pilares mais importantes da prática são os Pranayamas - exercícios de controle dessa energia vital. Através de diferentes formas de manipular o ar (inspiração, retenção e expiração) é possível trabalhar os mais diversos estímulos, como: energizar, relaxar, esquentar, resfriar ou despertar atenção.



O controle da respiração como ferramenta de bem estar


Não apenas em momentos de angústia, mas frente a qualquer sentimento, o controle consciente da respiração é uma eficaz ferramenta para o equilíbrio emocional. Respirando em um ritmo controlado, você reduz a tensão e melhora suas funções mentais. Já reparou como, naturalmente quando queremos relaxar, suspiramos? E, quando estamos com sono, bocejamos? Essas são respostas do corpo que estão relacionadas a oxigenação do nosso sistema.

Por isso, respirar de forma adequada ao longo de todo o dia contribui para melhorar sua disposição, produtividade e resposta emocional. Assim, prestar atenção na forma como você respira pode te ajudar a ter uma qualidade de vida muito maior!



Técnica correta de respiração


Mas como saber se você está respirando corretamente? É muito simples: a forma ideal é a que acontece através de um músculo chamado diafragma - ele é como se fosse um balão, que se conecta diretamente ao movimento da sua barriga e dos seus pulmões. Assim, você deve notar o seu abdome enxendo e esvaziando; permitindo, então, que o peito também seja totalmente preenchido com ar.


Essa é a chamada respiração yogui, completa, ou ainda Pranashudi. Primeiro você inspira pelas narinas, expandindo o peito, depois as costelas e, por último, o baixo ventre (seguindo o caminho 1,2 e 3 conforme a imagem); e, na exalação, se faz o caminho contrário: começa-se esvaziando a barriga, depois o tórax e finalizando com o peito (3, 2, 1). Resumindo: o caminho do ar percorre 1,2,3 na inspiração e 3,2,1 na exalação. Experimente fazer 10 repetições desse exercício; para facilitar se conecte com o movimento de expansão do tronco com a ajuda das suas mãos: repouse elas sobre o peito no ponto 1, depois sobre as costelas no ponto 2, e por último na barriga no ponto 3. Conforme se tornar mais natural, você pode ir aumentando a duração. Praticá-lo por 5 minutos com conforto, tranquilidade e silêncio tem o potencial de transmutar completamente a sua energia.




Outro ponto importante de se observar é como você costuma colocar o ar para dentro e para fora. Todo os ciclos devem ser feito pelas narinas. Ambos os movimentos devem tomar o maior tempo possível - dentro do que for confortável e natural para você - garantindo profundidade e consciência ao ato.


Com o tempo, esta técnica de respiração vai se tornando mais automática e você não precisará se esforçar para respirar corretamente. Essa é uma das grandes chaves para o controle das nossas emoções - e está nas suas mãos desfrutá-la em todo a sua eficácia e simplicidade.


Se interessou pelo assunto? Gostaria de praticar? Então não deixe de se inscrever para participar da nossa Turma Online aqui. Você terá acesso a mais de 30 horas de aulas em que trabalhamos a essência do Yoga através de posturas, meditação, autoconhecimento e muita respiração. Te espero!


Namastê,

  • Instagram - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
Contato

contato@juliaviegas.com.br

(21) 975283819

Todos os direitos reservados