Yoga no Frio: Desafio e Oportunidade.



O inverno é uma estação em que toda a natureza entra em recolhimento e descanso. Essa pausa tem a função principal de balanço energético para que, na primavera, tudo possa rebrotar com vitalidade e força.


Como parte da natureza, estamos alinhados a esses mesmos estímulos. O que torna esse período muito propício para auto observação, organização, reflexão, práticas de silêncio e meditação profunda.


Junto com o tempo mais frio e seco, costumam vir também a preguiça e a falta de disposição. E a prática do Yoga, como espelho da nossa vida, acaba sendo impactada também, tornando-se irregular.


Esses períodos de interrupção são muito prejudiciais para a construção de um hábito saudável dentro dessa filosofia. Justamente porque o propósito central do Yoga é o autoconhecimento:


Se você para de praticar no primeiro sinal de dificuldade, está perdendo a oportunidade de se observar e aprender sobre os seus padrões mentais e corporais em situações de adversidade. Praticar enquanto as condições são favoráveis e as sensações agradáveis é ótimo e irá te trazer bons benefícios (físicos), mas o Yoga pode te dar muito mais! Quando você mantém a disciplina de estar no tapetinho mesmo quando tudo parece fora do lugar, você irá desfrutar de um crescimento muito valioso, sutil e profundo sobre si! Assim estamos aprendendo a lidar de maneira firme e equilibrada com as situações aparentemente "ruins". Primeiro no contorno do nosso corpo e mente, e então no cotidiano.

A energia que gastamos toda vez que temos que retomar as práticas após um período de pausa é muito maior do que aquela que utilizamos para mantê-la constante. É pura física! A energia que você gasta para colocar um carro parado em movimento é muito maior do aquela para mantê-lo rodando.


Listei abaixo algumas das maiores dificuldades que tenho observado em minha rotina como praticante e professora, seguidas de super dicas para que você possa transmutá-las em grandes aprendizados!


Dores articulares

  • Pavana Muktasana

A energia do inverno é mais densa e pesada, por isso nosso corpo parece estar da mesma maneira. Para combater essa sensação é muito útil praticar pavana muktasana – que são movimentos que “aquecem”as juntas, aumentando a lubrificação e desbloqueando travas energéticas que podem estar interrompendo o fluxo livre de energia pelo corpo.



Doenças respiratórias

  • Mantenha-se hidratado

A queda da umidade do ar característica do inverno, afeta diretamente a capacidade de filtragem do nosso sistema respiratório: a mucosa do nariz se torna menos espessa e partículas que seriam normalmente retidas, passam. As baixas temperaturas também aumentam a nossa permanência em locais fechados, onde há menos circulação de ar e maior quantidade de vírus e bactérias. O resultado disso é: uma exposição muito maior à gripes, viroses e resfriados. Para evitar o contágio dessas doenças, é muito importante manter-se bem hidratado.


  • Respiração nasal

No Yoga, é interessante dedicar-se a exercícios de respiração nasal como a yogi (completa) e o Nadi Shodana Pranayama.


  • Prática de posturas que expandem a capacidade pulmonar

A prática de posturas que estimulam a abertura de peito impactam diretamente na melhora da respiração, algumas delas são: camelo, ponte, cachorro olhando para cima, meia lua, dançarino, arco, pombo e cobra. Com o calor gerado pela execução dos asanas, o metabolismo e nossa capacidade de purificação e autocura são potencializados, equilibrando também o funcionamento do nosso sistema imunológico.


Preguiça

  • Descanse mais, durma mais cedo

Na época mais fria do ano, as noites costumam ser mais longas: escurece mais cedo, amanhece mais tarde. Toda a natureza precisa descansar mais, e com a gente não é diferente. Porém, nossos horários de trabalho e compromissos não costumam mudar com as estação do ano, certo? Logo, só nos resta uma saída: dormir mais cedo!


  • Conecte-se ao seu propósito com a prática

Nos momentos em que a moleza se torna um grande obstáculo, é muito útil trazer a mente a todo momento a sua motivação com a prática. Alinhando seu coração e pensamento a esse propósito, sua ação ganha força e potência.


  • Água fria

Se nenhum das duas dicas acima funcionar, existe uma última mais brusca, porém infalível: o bom e velho banho de água fria (ou no mínimo morna) – uma ducha em todo corpo ou apenas no rosto. Água quente relaxa o corpo, portanto deixe para usá-la com essa função, é uma boa pedida antes de ir para a cama, mas não pré prática.


Frio

Para esse obstáculo só há uma solução: esquentar!

  • Agasalhe-se

Inicie a prática bem vestido, cuidando principalmente dos pés. Conforme as posturas e respirações fluem, você sentirá de ir tirando as camadas naturalmente.


  • Aumente o ritmo

Insira algumas repetições de sequências fluidas e vigorosas, como a saudação ao sol – duvido que depois da 10 repetições você não tenha tirado ao menos um casaco.


  • Apimente

Uma maneira saborosa e eficaz de trazer o elemento fogo para o seu organismo é através dos alimentos. Consumir canela, gengibre, curry, pimenta e uma boa variedade de especiarias vai aumentar a sua temperatura corporal e melhorar o funcionamento do metabolismo, ativando a sua digestão e trazendo mais ânimo e energia para corpo e mente.


#yoganoinverno #dicadeyoga #yoganofrio #yogasadhana #juliaviegas #yogacomjuliaviegas

  • Instagram - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
Contato

contato@juliaviegas.com.br

(21) 975283819

Todos os direitos reservados